top of page
Logo Anticolonialismo 22 (8).png

Cosmos
2024

A Revista Cosmos é uma revista totalmente independente e por esse motivo teve algumas dificuldades, como a negligência do antigo servidor que não honrou o compromisso em proteger a Revista Cosmos quanto ao ataque de hackers. Desta forma, houve uma grande dificuldade em resgatar arquivos e recomeçar a mesma.

O recomeço da Revista está nesses novos números e jamais vamos desistir em publicar textos que tenham como centralidade a luta contra o colonialismo e o imperialismo pelo fortalecimento do anticolonialismo, antifascismo, antirracismo e antimachismo.

Vencemos vocês seus fascistas. Viva o Anticolonialismo!

artigo alan.jpg

IMPORTÂNCIA DA EXTENSÃO NA FORMAÇÃO DOCENTE: Uso de imagens como importante recurso didático na educação.

Alan Gomes Fonseca

RESUMO

Este artigo trata da importância da realização de um projeto de extensão por alunos que visam ser professores. Além disso, ele irá salientar no movimento de dupla beneficiação resultado da presença de um extensionista em um ambiente escolar. Um professor em formação tende a estabelecer uma maior aproximação com os alunos por meio do uso de metodologias que conectem de maneira mais fácil e clara, a realidade dos estudantes ao que está sendo ensinado, tendo como exemplo nesse artigo o uso de imagens como material didático. Ademais, também é ponderado algumas considerações sobre o processo de avaliação no âmbito estudantil.

PALAVRAS-CHAVE: Extensão; Imagens; Professor; Aluno; Avaliação.

ar.jpg

O TRABALHO AUTOBIOGRÁFICO “AR” E A CONSTRUÇÃO DA SUBJETIVIDADE ENTRE A ARTE E A PSICANÁLISE

 

Aline Aparecida Lages Thomaz

Marlon Nunes Silva

 

RESUMO

O artigo é extensão do projeto de mestrado sobre a percepção estética e psicanalítica de aspectos históricos do nome “Aparecida” e da construção da subjetividade relacionada a ele, aspectos estes, mesclados com o desenvolvimento do trabalho artístico denominado “AR”. A série “AR” parte do princípio da relação das palavras que podem ser formadas a partir do nome “Aparecida”, por exemplo: ar, pedra, parir, cear, aparecer, dar, pirar, perda, cidade, pai... Juntamente com os elementos que representam a estética de seus desenlaces. O objetivo consiste em investigar de que forma as produções de cunho autobiográfico abordam questões existenciais complexas e contribuem para a compreensão da vida e a formação do sujeito enquanto artista, dotado de uma carga de subjetividade capaz de transcender a si mesmo em direção aos outros. O trabalho justifica-se, pois, pela necessidade de visualização da inquietante estranheza diante às subjetividades nas qualidades do sentir que desperta angústias, ou ainda, o medo e o horror que podem levar o sujeito ao desnudamento do seu Eu ao ponto de o perder diante às ambivalências do narcisismo.

 

PALAVRAS-CHAVE: Aparecida; Arte; Psicanálise; Autobiografia; AR.

MANUAL DE TEORIA ANTICOLONIAL Volume I A CONSTRUÇÃO DO ANTICOLONIALISMO HOJE Tulio Barbosa

 

PARA ALÉM DO HABITACIONAL: UMA ANÁLISE SOBRE O CONSUMO DO ESPAÇO NO RESIDENCIAL PEQUIS EM UBERLÂNDIA – MG
 

Gabriela Cândido Silva 
 

RESUMO

O artigo propõe uma análise do consumo do espaço no Residencial Pequis, localizado na Zona Oeste de Uberlândia-MG. Este bairro faz parte do projeto Minha Casa Minha Vida, destinado a famílias de baixa renda, exigindo a expansão do perímetro urbano da cidade para sua criação. O foco da pesquisa reside na compreensão de como os moradores consomem esse espaço, indo além da perspectiva física para abranger aspectos sociais. A intenção é explorar como a vivência nesse ambiente influencia a dinâmica social, identidade local e acessibilidade, contribuindo para uma análise mais abrangente do desenvolvimento urbano e das necessidades da população do bairro. 

 

PALAVRAS-CHAVE: Residencial Pequis. Minha Casa Minha Vida. Acessibilidade.

bottom of page